"Artworks are the virtual traces of a ceaseless process of becoming." -- Henri Focillon

"THESE HANDS" call for entries

"THESE HANDS" call for entries
Click photo to view details of newest CHRISTINE TARANTINO project.

FLUX-USA welcomes visitors from over 40 countries daily. Artists, curators, and other arts leaders who wish to contribute to this blog, please contact me. tarantinochristine@yahoo.com


September 2012

Christine A. Tarantino - Hjuler BROTKATZE collaborations on exhibit at FzKKe Gallery, Germany, Sept. 1 - 30, 2012. http://fluxusa.blogspot.com/2012/09/brotkatzen-exhibit-opens-sept-1.html

With the Blood of a Daylily - Poems & Drawings by the Homeless Poet by Christine A. Tarantino, published by Words of Light:

THESE HANDS PRAY FOR GERONIMO, a visual poem of American Indians, by Christine A. Tarantino, published by Words of Light:

Christine A. Tarantino's ECDYSIS, snake skin artist book exhibited with 99 other book artists in Italy, curated by Maddalena Castegnaro. http://fluxusa.blogspot.com/2012/09/mirabilibrimostra-internazionale-di.html

Christine A. Tarantino, Sign and Language Group Exhibit, Open Stal, The Netherlands.

Christine A. Tarantino series of 40,"Being Human" published by Redfoxpress, Assembling Box #20, Ireland.

RED LIPS - What is Your Version for Me? by Christine Tarantino is published by Words of Light now available in print or eBook formats. New version includes ALL 42 artists from 13 countries plus additional text and images by Christine Tarantino.

August internet art exhibit @ CHRISTINE TARANTINO COLLECTION features artist STEVE RANDOM. http://christinetarantinocollection.blogspot.com/2012/08/steve-random-usa.html

WORDS OF LIGHT BOOKS, Art Publications By Contemporary Artists, new blog offering various format books published by Christine A. Tarantino. www.wordsoflightbooks.blogspot.com

Christine A. Tarantino/Words of Light publishes THE SKY EMBRACES THE GREAT WORLD by Walter Festuccia. http://www.lulu.com/shop/walter-festuccia/the-sky-embraces-the-great-world/paperback/product-20294750.html

Christine Tarantino, "Instant Person 1 & 2", self-portraits with Polaroid Camera for POLAROID MADNESS, project of Franticham, Ireland. On-line exhibit and exhibition Kassel, Germany during the DOCUMENTA 2012.http://wordsoflightart.blogspot.com/2012/02/no-426-instant-person-1-2.html
Exhibition "INSTANT PEOPLE"250 polaroid self-portraits by 175 artists from 22 countries.11.– 23. Juli 2012 Zur Eröffnung der Ausstellung am Mittwoch, dem 11. Juli 2012 ab 19 Uhr möchten wir Sie und Ihre Freunde herzlich in denKasseler KunstvereinWerner-Hilpert-Straße 2334117 Kassel, einladen.

Christine A. TARANTINO, "Ecdysis" artist book exhibited at Villa Excelsa, Sannicola, Italia. Curator, Maddalena Castegnaro
Opening night: http://fluxusa.blogspot.com/2012/07/naturalia-animalia-artist-book-exhibit.html

July internet art exhibit @ Christine Tarantino Collection features Anna Banana, Darlene Altschul, & John Mountain.

"THESE HANDS" call for entries, newest project from Christine TARANTINO.

June internet art exhibit @ Christine Tarantino Collection features Antoni Miró.

"Fear No NewNew Art" artist book published by Redfoxpress, Assembling Box #19, Ireland.

"E-mail Between the Artist & Her Lover" artist book exhibited Villa Giulia, Italia. Curator Marisa Cortese.

"WHO AM I?" artist book exhibited Mostra Internazionale, Italia. Curator Virginia Milici.

"RED LIPS of Christine Tarantino", art booklet by Bruno Chiarlone published in Italy. http://fluxusa.blogspot.com/2012/05/red-lips-of-christine-tarantino-by.html

May internet art exhibit @ CHRISTINE TARANTINO COLLECTION features artist RYOSUKE COHEN.

Christine TARANTINO, "RED LIPS FOR DALAI LAMA" exhibition @ INviso, Padiglione TIBET, Associazione
Sal Viana frazione Saliana Pianello del Lario (CO)curated by Ruggero Maggi. http://fluxusa.blogspot.com/2012/04/inviso-padiglione-tibet-cura-di-ruggero.html

April internet art exhibit @ CHRISTINE TARANTINO COLLECTION features artists Daniel C. Boyer and Richard Canard. http://christinetarantinocollection.blogspot.com/2012/04/daniel-c-boyer-richard-canard.html

Christine Tarantino, "NEWNEW ART Mono-Prints" published in
"Franticham's Fluxus Assembling Box Nr 18", Redfoxpress, IRELAND.

DODODADIANI featured this month in internet art exhibit at
Christine Tarantino Collection. Dododadiani internet art exhibit.

RED LIPS Project: What is your version for me? Send to:
tarantinochristine@yahoo.com or RED LIPS, Box 121, Wendell, MA 01379 USA
"Sometimes I need red apple. Sometimes I need red
Nam June Paik
Your RED LIPS art modification will yield online documentation, mailed
documentation, and potential publication. Please include a mailing address with
your submission.

Christine Tarantino, "Better Together: Harmony; Radiance; Consciousness; Evolution",
International Mother Language Day Art Exhibit, Kathmandu, NEPAL, by invitation of Rafique Sulayman, Curator.

Christine Tarantino, "Flux-USA Gallery of Stars with Lucy Chew Intervention" http://wordsoflightart.blogspot.com/2011/12/no-403-flux-usa-galaxy.html
exhibited in Group Show: Fluxfest Chicago 2012 (Chicago, USA) FROM THE ARCHIVE Mailart and Fluxus from the archives of Fluxus/St. Louis. Opening reception Chicago Art Institute, Joan Flasch Library.

February online art exhibits from 'The Christine Tarantino Collection' features Belgian artists Guido Vermeulen and Gerson Wenglinski. http://christinetarantinocollection.blogspot.com/2012/01/guido-vermeulen-and-gerson-wenglinski.html

Christine Tarantino, "RED-BERRY Series" published in "Franticham's Fluxus Assembling Box Nr 17", Redfoxpress, IRELAND.
http://wordsoflightart.blogspot.com/2011/05/no-377-red-berry-stained-series.html http://www.redfoxpress.com/ass.box17.html

FAX Exhibit, The DeVos Art Museum, Michigan, USA, curated by Ribas; organized by The Drawing Center and ICI, NYC. TARANTINO "I of the EYE-FAX", asemic writing series: http://wordsoflightart.blogspot.com/2012/01/no-416-i-of-eye-fax.html

Wooden Postcard Exhibit, Stehekin Post Office, Stehekin, Washington, USA. Work by Christine Tarantino: http://christinetarantino.blogspot.com/2012/01/outgoing-wooden-postcards-mail-art.html

Christine Tarantino, "PhotoBooth" work published in new book, "Photobooth Performances" by Ginny Lloyd.

Christine Tarantino, Mail Art and Video Performance at Galleriea Terre Rare, Bologna, Italy, January 28 - February 8, 2012. Project of Maurizio Follin, Italia. http://fluxusa.blogspot.com/2012/01/no-commercial-potential-phaze-ii-show.html

Christine Tarantino, RED LIPS for Dalai Lama, collage exhibited at Venice Biennial Tibet Pavilion – Palazzo delle Esposizioni Sala Nervi - Torino, project of Ruggero Maggi, Milan, Italy.

Christine Tarantino exhibited at Foundation IK New Year Celebration Exhibit "I WISH", The Netherlands, by invitation of Ko de Jonge.

The Christine Tarantino Collection, newest Christine Tarantino art blog started on January 1, 2012. Showcasing selected works from my 20 year collection of works on paper from artists around the globe.

Christine Tarantino-Hjuler BROTKATZE Collaboration exhibited at GALERIE "Offenes Atelier D.U. Design", Austria, Barbara Rapp, Curator.



*Mostra documenta cerca de 40 anos de arte do artista plástico baiano*
* *
Entre os dias 03 de dezembro de 2011 e 26 de fevereiro de 2012 estará em
exposição na Caixa Cultural SP a mostra “Almandrade - esculturas, objetos,
pinturas, desenhos, instalação e poemas visuais”. Esta exposição tem
caráter comemorativo e documenta cerca de 40 anos de arte de um
pioneiro da arte contemporâne brasileira Almandrade. A entrada é

Esta exposição é um recorte do seu trabalho elaborado em mais de três
décadas de utilização do objeto de arte para estimular o pensamento e
provocar a reflexão, segundo critério fundamentados na racionalidade, na
materialidade e, não por acaso, na economia de dados, sem deixar que
conceitos sobreponham ao fazer artístico. Almandrade compromete-se com a
pesquisa de linguagens artísticas que envolve artes plásticas, poesia e
conceitos. No percurso do artista, destaca-se a passagem pelo concretismo e
a arte conceitual, nos anos 70, o que contribuiu fortemente com a
incessante busca de uma linguagem singular, limpa, de vocabulário gráfico
sintético. De certa forma, um trabalho que sempre se diferenciou da arte
produzida na Bahia.

O trabalho de Almandrade, tanto pictórico quanto linguístico, vem se
impondo, ao longo de todos esses anos, como um lugar de reflexão, solitário
e à margem do cenário cultural baiano. Depois dos primeiros ensaios
figurativos, no início da década de 70, conquistando uma Menção Honrosa no
I Salão Estudantil, em 1972, sua pesquisa plástica se encaminha para o
abstracionismo geométrico e para a arte conceitual. Como poeta, mantém
contato com a poesia concreta e o poema/processo, produzindo uma série de
poemas visuais. Com um estudo mais rigoroso do construtivismo e da Arte
Conceitual, sua arte se desenvolve entre a geometria e o conceito. Desenhos
em preto-e-branco, objetos e projetos de instalações, essencialmente
cerebrais, calcados num procedimento primoroso de tratar questões práticas
e conceituais, marcam a produção deste artista na segunda metade da década
de 70.
Redescobre a cor no começo dos anos 80 e os trabalhos, quer sejam pinturas
ou objetos e esculturas, ganham uma dimensão lúdica, sem perder a coerência
e a capacidade de divertir com inteligência.

Um escultor que trabalha com a cor e com o espaço e um pintor que medita
sobre a forma, o traço e a cor no plano da tela. A arte de Almandrade
dialoga com certas referências da modernidade, reinventando novas leituras.

(Antônio Luiz M. Andrade)

Artista plástico, arquiteto, mestre em desenho urbano e poeta. Participou
de várias mostras coletivas, entre elas: XII, XIII e XVI Bienal de São
Paulo; "Em Busca da Essência" - mostra especial da XIX Bienal de São Paulo;
IV Salão Nacional; Universo do Futebol (MAM/Rio); Feira Nacional (S.Paulo);
II Salão Paulista, I Exposição Internacional de Escultura Efêmeras
(Fortaleza); I Salão Baiano; II Salão Nacional; Menção honrosa no I Salão
Estudantil em 1972. Integrou coletivas de poemas visuais, multimeios e
projetos de instalações no Brasil e exterior. Um dos criadores do Grupo de
Estudos de Linguagem da Bahia que editou a revista "Semiótica" em 1974.
Realizou cerca de vinte exposições individuais em Salvador, Recife, Rio de
Janeiro, Brasília e São Paulo entre 1975 e 1997; escreveu em vários jornais
e revistas especializados sobre arte, arquitetura e urbanismo. Prêmios nos
concursos de projetos para obras de artes plásticas do Museu de Arte
Moderna da Bahia, 1981/82. Prêmio Fundarte no XXXIX Salão de Artes
Plásticas de Pernambuco em 1986. Editou os livretos de poesias e/ou
trabalhos visuais: "O Sacrifício do Sentido", "Obscuridades do Riso",
"Poemas", "Suor Noturno" e Arquitetura de Algodão". Prêmio Copene de
cultura e arte, 1997. Tem trabalhos em vários acervos particulares e
públicos, como: Museu de Arte Moderna da Bahia e Pinacoteca Municipal de
São Paulo.
* *
*Exposição: *A Arte de Almandrade
Abertura e visita guiada pelo artista: dia 03 de dezembro, *a partir das
11h *
*Visitação: *de 03 de dezembro de 2011 a 26 de fevereiro de 2012
*Horário de visitação:* de terça-feira a domingo, das 9h às 21h.
*Local:* CAIXA Cultural São Paulo (Sé) - Praça da Sé, 111 – Centro – São
*Informações, agendamento de visitas mediadas e translado (ônibus) para
escolas públicas:* (11) 3321-4400
*Acesso para pessoas com necessidades especiais*
*Entrada:* franca
*Recomendação etária:* Livre
*Patrocínio:* Caixa Econômica Federal
Cada uma das peças compõem-se de duas placas encaixadas que foram colocadas
diretamente sobre o chão. As placas são recortadas e vazadas e não se
empregam pregos, colas ou emendas.

Para se traçar um paralelo dentro da arte contemporânea dessas peças com
objetos de outros artistas, seria interessante dizer que as esculturas de
Almandrade mantém uma certa identidade com as de Franz Weissman e Amílcar
de Castro. O construtivismo, a economia material e a escolha de cores
simples são conceitos presentes na obra dos três artistas. No entanto, há
elementos de distinção. Franz Weissman e Amílcar de Castro usam solda ou
dobra na confecção de seus objetos.

Almandrade usa como procedimento de montagem o encaixe direto, onde os
planos de madeira laminada se interpenetram e se apoiam mutuamente.
O fato de não haver dobra nas peças de Almandrade é um índice importante
para a análise de sua obra. Almandrade intencionalmente mantém uma
distância do barroquismo, do expressionismo e de outras tendências do tipo
sensual muito recorrentes na arte baiana e brasileira.
O barroco tem muitas seduções. A dobra que vai ao infinito é um artifício
barroco que ultrapassa sua própria moda e seus limites históricos (ver
Deleuze em A Dobra, Leibnitz e o Barroco). Com a dobra, a escultura ganha
uma vibração especial, estendendo-se à arquitetura e alcança espaços cada
vez mais amplos. Trata-se de uma ilusão de ótica que realmente abre um
campo de significados.

As peças de Almandrade não possuem a dobra, evitando o seu ilusionismo. A
dobra na escultura permite a mudança de plano sem rupturas de continuidade.
O olhar que acompanha um plano ao passar pela dobra aceita a mudança de
direção e é convidado a avançar sucessivamente até deslizar em uma outra
dobra. A dobra provoca um despistamento que, se por um lado seduz, por
outro distrai o expectador. Pode-se dizer, além disso que a ambivalência da
dobra percorre uma espiral que vai do desejo à melancolia. Ao suprimir a
dobra Almandrade parece estar procurando evitar a dispersão intelectual e o
efeito de superfície.

Curiosamente, nos retábulos barrocos brasileiros, no entanto, as peças de
madeira que sustentavam as dobras e curvas das superfícies ornamentadas,
eram montadas com encaixes. Esses encaixes tinham que ser perfeitos em sua
geometria. O barroco recorreu em suas bases construtivas a técnica do
ensamblamento. Ensamblar significava, no dicionário de arquitetura e
ornamentação, reunir, juntar, encaixar peças de diversos materiais. Um
glossário do barroco mineiro traz uma referência documental, datada de
1771, referente à construção de uma igreja em Sabará, de um “ensamblamento”
de pedras, com ferro e chumbo.

As peças reunidas nos retábulos de madeira das igrejas barrocas deviam ser
ensambladas, quer dizer, encaixadas uma nas outras, sem a necessidade de
recorrer-se a pregos ou colagens.

Nesse sentido as peças de Almandrade contém um ar clássico que, pode-se
afirmar, continua atravessando até hoje, energicamente, o mundo material
das artes plásticas. Esse trabalho parece estar respondendo a pergunta
fundamental, o que assegura a expansão expressiva infinita (da arte, da
imaginação, das dobras) em relação ao portador finito (a madeira, o ferro,
a pedra)? Qual é estrutura construtiva, quais são os encaixes e as
articulações que permitem a realização de uma obra?

*Francisco Antônio Zorzo*
*Ávila, Affonso et. Al. Barroco Mineiro Glossário de Arquitetura e

No comments: